Tag Archives: Jornal Comércio da Franca

Emeb Professor José Mário Faleiros – A vez do “Bicho da vez”

4 nov

Luis César dos Reis é professor de música na Escola Municipal de Educação Básica Professor José Mário Faleiros.Todas as quartas-feiras,o educador promove uma interação extremamente dinâmica com seus alunos durante as aulas: Por meio de músicas de sua autoria,Luis desperta na meninada o interesse pelo reino animal ao mesmo tempo em que direciona seu foco à coluna infantil “O bicho da vez”,publicada semanalmente no suplemento destinado às crianças,”Clubinho do Comércio”,do jornal Comércio da Franca.A cada bicho diferente destacado na coluna o professor compõe uma música,depois canta com a turma enquanto acompanha a melodia com o violão.

Também trabalhando com “O bicho da vez”,a professora Jaqueline Corrêa de Andrade foi uma das educadoras responsáveis pela elaboração do chamado “Bichonário”.Cada bichinho diferente apresentado no “Clubinho” ganha uma página especial no dicionário dos bichos confeccionado pelas crianças,com direito até a ilustrações.

clubinho

Coluna semanal "O bicho da vez"

A conscientização ecológica propiciada pelo trabalho com o jornal também tem sido interessante na escola,principalmente por poder inserir a intertextualidade no projeto.A professora Denise Popi Carvalho, do 5º ano “C”,por exemplo,estudando o tema “água” com a classe,relacionou questões ecológicas ao livro Moby Dick,do escritor americano Herman Melville.Onde o jornal entrou nessa história? Além de obterem informações sobre o assunto por meio do Comércio,as crianças também tiveram a missão de terminar a história da “Baleia” em forma de texto jornalístico.

142781g

O clássico "Moby Dick" foi relacionado ao jornalismo impresso para que temas ecológicos fossem abordados

A professora Amanda Nascimento Moraes,do 3ºano “E” tem explorado os diferentes gêneros linguísticos por meio do informativo impresso.”Começo apresentando as noções básicas do jornal e depois relaciono o jornalismo a outras produções escritas como os convites,por exemplo”,explicou.

De acordo com a coordenadora pedagógica da Emeb,maria da Graça de Arruda Rocha,toda a escola tem trabalhado o Projeto Jornal Escola.”Temos uma matéria específica na grade de todas as turmas para o desenvolvimento das atividades”,contou.

Alunos de Cássia visitam o GCN

3 nov

 

- Outras 4 turmas de estudantes também puderam conhecer o Grupo Corrêa Neves nesta semana.

       Duas turmas de 7º série da “Escola Fama”,da cidade de Cássia abriram a semana de visitas ao Grupo Corrêa Neves de Comunicação pelo Projeto Jornal Escola.Na ultima segunda-feira os alunos mineiros puderam conhecer um pouco do cotidiano de uma empresa de comunicação.A professora Joelma Oliveira disse que a visita serviu para complementar o trabalho pedagógico de incentivo à leitura que a mesma tem desenvolvido em sala de aula:”Cada um dos sétimos anos deverão produzir um jornal e conhecer a forma com a qual o Comércio é feito é uma experiência muito importante para eles.”,explicou.

       O aluno Leonardo Pimenta Oliveira, 13, gostou de conhecer as subdivisões da redação: “A organização que existe por de trás da produção dos textos é muito interessante”,

       Uma turma do 4º ano da “Escola Municipal Vanda Teresa de Senne Badaró” também visitou o GCN nesta semana. Atentos a cada detalhe das explicações da coordenadora do Projeto Jornal Escola, Lívia Inácio, os 30 alunos da escola do Recanto Elimar se entusiasmaram ao ver de perto a impressora rotativa do Comércio da Franca. O professor Elimar Borges Cardoso, 36, acredita que o conhecimento do processo de elaboração do jornal é muito importante para os estudantes. “Eles sairão daqui bem mais interessados em ler uma notícia.”

       No dia 27 de outubro, 17 alunos da “Escola Joãozinho e Maria/Colégio Soberano” também aprenderam um pouco sobre os “bastidores da notícia”. O aluno André Luis de Barros Costa,11,não tinha idéia de como era feita a impressão do jornal e gostou bastante do passeio.A interdependência entre os setores do GCN também foi algo que chamou a atenção dos alunos da professora Edilaine Lima,38:”Eles gostaram de aprender sobre a relação entre os setores e isso é bom para que eles saibam que em uma grande empresa cada setor sempre acaba dependendo do outro de alguma forma.”,contou a educadora.

       Os alunos do 5º ano “A” da Escola Professor José Mário Faleiros visitaram o GCN na quinta-feira. Segundo a professora Ana Silvia de Melo, o ensino tem prezado muito a interdisciplinaridade e a visita permitiu ampliar o conhecimento dos alunos nas mais diversas disciplinas. “A visita ao acervo, por exemplo, será muito útil no estudo de História.”,explicou.

       A ultima turma a visitar o Grupo Corrêa Neves foi da Escola Municipal Professor Domenico Pugliesi, do Jardim Santa Maria. Os 22 alunos do 5º ano da professora Ana Gabriela Foes Velasco surpreenderam-se com cada departamento pelos quais passavam. “Achei interessante a união da redação do jornal e da redação da rádio”, disse Larissa Alves da Silva, 10. O aluno Guilherme de Andrade Junior, 10, achou interessante o acervo de discos da Difusora e o Centro de Documentação do Comércio da Franca: “Não imaginava que vocês guardavam os discos de vinil nem jornais antigos do Comércio.”, disse.

Visita ao GCN vira aula de História

26 out

Alunos da Escola Ana Rosa de Lima Barbosa conhecem o Acervo da Rádio Difusora de Franca

Alunos da Escola Ana Rosa de Lima Barbosa conhecem o Acervo da Rádio Difusora de Franca

       Todas as semanas o Grupo Corrêa Neves de Comunicação recebe diversos grupos de estudantes para conhecer as instalações do Jornal Comércio da Franca e da Rádio Difusora por meio do Projeto Jornal Escola. Dentre todos os departamentos pelos quais as turmas passam, o Centro de Documentação do GCN é um dos que mais chamam a atenção dos alunos.

       Nesta semana cerca de 250 estudantes passaram pela empresa de comunicação e puderam conhecer, além dos procedimentos de trabalho dos funcionários do jornal, a maneira com a qual se dava o processo de impressão do Comércio há 94 anos.

       No dia 22 de outubro, o GCN recebeu a turma do 3º ano do Ensino Médio da Escola Estadual Professor Hélio Palermo. Ao passarem pelo acervo do jornal, os alunos, acompanhados da professora de História Maura Argenti, puderam conferir jornais antigos com manchetes históricas como a do dia em quem chegava ao fim a Segunda Guerra Mundial. Os alunos se surpreendiam com cada departamento por onde passavam e até mesmo o departamento administrativo foi alvo de interesse: ”Achei muito organizada essa parte da Administração. É do tipo de lugar em que eu gostaria de trabalhar.” disse Leandro Fernandes, 18,

       Além dos alunos do Ensino Médio, mais seis turmas puderam conhecer o GCN nesta semana. Três delas eram de estudantes do EJA (Educação de Jovens e Adultos) das escolas Municipais Professor José Mário Faleiros, Professor Florestan Fernandes e Professora Sueli Contini Marques.

       Ao passarem pela Difusora, os alunos das professoras Elaine de Oliveira, Maria Cristina Silva e Ernânea de Oliveira participaram do Programa “O Fino do Serão”,com Elcio Fernandes e se encantaram com a rádio.

       Os alunos das professoras Maria Antônia Oliveira, Silvia Regina da Costa e Adelice Dezem,que participam de uma rádio comunitária dentro da escola,acharam ótima a oportunidade de poderem conhecer os Estúdios da Difusora.

       O aluno Irineu Lopes, 63, que sempre gostou de escrever, se encantou pela redação. ”Esta visita foi um grande incentivo para nós”, disse

       O GCN recebeu também três turmas de Ensino Fundamental: ”O 1º ano da Escola Municipal Edejarme Malaquias Mendes, do Jardim Dermínio, o 4º ano “A” da Escola Municipal Professora Ana Rosa de Lima Barbosa e a 6º série da Escola Estadual Henriqueta Rivera Miranda, de Rifaina.Durante a visita,as crianças puderam conhecer o sistema de Redação Integrada do Grupo Corrêa Neves e aprender um pouco sobre os bastidores da produção de um programa de Rádio e de um jornal diário.

       A professora Elenice Alves Arantes. 42, da Escola Ana Rosa de Lima Barbosa, acredita que a visita tenha sido muito proveitosa para os alunos porque eles puderam vivenciar um pouco do cotidiano de uma empresa de comunicação ”Eles já estão trabalhando o jornal e poder conhecer a forma com a qual um jornal é feito é muito importante”, disse.

       A Professora de Português da Escola Henriqueta, Dagma Barbosa Magalhães trabalhou jornalismo impresso com seus alunos do 6º ano e contou que recebeu uma doação de cortesias do Comércio da Franca, o que ampliou seu projeto de leitura. Ela disse ter achado a visita ótima, pois pode complementar seu trabalho em sala de aula.

       As professoras da Escola Edejarme também acreditam que a visita foi um ótimo reforço pedagógico: ”Nas aulas, destacamos a importância do Jornal para as crianças, então, temos plantado a sementinha desde o começo. A visita veio regar esta semente.”, disseram.

- Alunos do CEDE enviam cartinhas ao GCN

30 set

Os recadinhos dos alunos das 6º série “A” continham desde perguntas até elogios à redação do Comércio.

Na tarde de ontem, chegou à editoria de opinião do GCN um envelope inesperado. Este, continha 21 cartinhas de uma turma da 6º série da Escola Estadual David Carneiro Ewbank,nas quais jovens leitores faziam desde perguntas aos repórteres como “Quando vocês se deparam com notícias não muito boas,vocês sentem medo ou até vontade de mudar de emprego?”,da aluna Camila Silva, até agradecimentos e sugestões ,como fez o aluno Luís Henrique Grace em seu recadinho.

Mas os comentários não se restringiam ao conteúdo do Comércio. A Rádio Difusora de Franca também foi alvo de curiosidades e elogios. “Gosto de ouvir as piadas do Everton Lima todos os dias e a Cíntia Flávia é sempre engraçada com as suas fofocas.” – Contou Letícia Medeiros Araújo em sua cartinha cor – de rosa.

As correspondências, cujos textos se apresentavam de forma bem elaborada evidenciavam acima de tudo, o conhecimento que a turminha tem do que é noticiado diariamente pelo Jornal Comércio da Franca.

Segundo a professora de Língua Portuguesa da 6ºsérie “A”, Maria Ângela Freitas Chiachiri,há algum tempo os alunos tem trabalhado com o jornal na sala de aula conforme dita o programa da Secretaria Estadual da Educação.A educadora acredita que o jornal seja um recurso muito eficaz,principalmente no tocante a escrita.”Muita gramática não ensina a criança a escrever.A leitura é uma ótima forma de aprendizado.”,conta.

A meninada da 6º série “A” do CEDE visitará as instalações do Grupo Corrêa Neves de Comunicação hoje, pela manhã. Durante o passeio poderão tirar suas dúvidas, que segundo a aluna Camila Flora, “não serão poucas não”. Tal visita está inserida no contexto do Projeto Jornal Escola, idealizado em 1996 por Sônia Machiavelli Corrêa Neves e que hoje beneficia anualmente por volta de 5 mil estudantes de Franca e Região.

A reportagem que detalhará todas as visitas recebidas nesta semana pelo GCN por meio do projeto sairá no próximo domingo.

Visitas ao GCN ampliam projetos de incentivo à leitura

28 set

- Por volta de cem alunos visitaram o Grupo Corrêa Neves nesta semana e conheceram de perto o mundo da comunicação

Alunios da EMEB Irmãos Matos conhecem o acervo do Jornal Comércio da Franca

Alunios da EMEB Irmãos Matos conhecem o acervo do Jornal Comércio da Franca

Incentivado pela esposa dona Teresa Rodrigues dos Santos, aluna de um grupo do EJA (Educação de jovens e adultos), o senhor Antônio Rodrigues de Souza começou a estudar há 6 meses.O aluno,que está em fase de alfabetização,diz estar adorando a escola e uma visita com a classe ao GCN,voltou sua atenção para um recurso que até então passava quase que despercebido pelo olhar do estudante:”O jornal”. Sua turma foi uma das cinco que conheceram as instalações do Grupo Corrêa Neves nesta semana. Acompanhados pelas Professoras Lucinéia Eurípedes Martins (EJA – Centro Comunitário da Vila São Sebastião),Daniela Cristina Silva(EJA – Domenico Pugliesi) e Milena Cintra (EJA – Jerônimo Costa),os alunos conheceram de perto como funciona uma empresa de comunicação,o que despertou neles um maior interesse pela leitura de conteúdos jornalísticos.

Além da turma do senhor Antônio, o CGN recebeu outro grupo do EJA, do Asilo para idosos “Lar de Ofélia”. Segundo a professora Daniela Adnan e a estagiária de Serviço Social Elisa Francisconi,a visita foi uma forma de mostrar coisas novas aos estudantes.

O GCN abriu também as portas nesta semana para duas turmas de Educação Infantil: Uma delas foi da Casa Maternal, do Jardim Miramontes com crianças de 4 a 5 anos.De acordo com a professora Valeska Vilani Rodrigues,a coordenadora Eunice Pimenta Alves e a pedagoga Glória Aparecida Dias Vidigal, há algum tempo tem se conseguido despertar o interesse da meninada pelos meios de comunicação através dos símbolos e imagens do jornal.A visita serviu como forma de ampliar o projeto já trabalhado em sala de aula.

A outra turminha foi da Escola Municipal Professora Maria Helena Teixeira. A professora Eliane Menezes disse ter achado o passeio muito importante: ”As crianças precisam ter noções de cidadania desde cedo e esta visita foi ótima neste sentido”, contou a educadora.

A última visita desta semana foi de uma turma do 5º ano da EMEB Irmãos Matos de Patrocínio Paulista. A professora Maria Neusa Rodrigues Figueiró,também formada em Jornalismo, disse já estar trabalhando com o jornal em suas aulas desde março deste ano.”O jornal não só abre a mente dos alunos,como também ajuda na escrita.O Jornalismo e a Educação estão intimamente ligados,já que o jornalista e o professor são dois comunicadores indispensáveis.”

Incentivado pela esposa dona Teresa Rodrigues dos Santos, aluna de um grupo do EJA (Educação de jovens e adultos), o senhor Antônio Rodrigues de Souza começou a estudar há 6 meses.O aluno,que está em fase de alfabetização,diz estar adorando a escola e uma visita com a classe ao GCN,voltou sua atenção para um recurso que até então passava quase que despercebido pelo olhar do estudante:”O jornal”. Sua turma foi uma das cinco que conheceram as instalações do Grupo Corrêa Neves nesta semana. Acompanhados pelas Professoras Lucinéia Eurípedes Martins (EJA – Centro Comunitário da Vila São Sebastião),Daniela Cristina Silva(EJA – Domenico Pugliesi) e Milena Cintra (EJA – Jerônimo Costa),os alunos conheceram de perto como funciona uma empresa de comunicação,o que despertou neles um maior interesse pela leitura de conteúdos jornalísticos.

Além da turma do senhor Antônio, o CGN recebeu outro grupo do EJA, do Asilo para idosos “Lar de Ofélia”. Segundo a professora Daniela Adnan e a estagiária de Serviço Social Elisa Francisconi,a visita foi uma forma de mostrar coisas novas aos estudantes.

O GCN abriu também as portas nesta semana para duas turmas de Educação Infantil: Uma delas foi da Casa Maternal, do Jardim Miramontes com crianças de 4 a 5 anos.De acordo com a professora Valeska Vilani Rodrigues,a coordenadora Eunice Pimenta Alves e a pedagoga Glória Aparecida Dias Vidigal, há algum tempo tem se conseguido despertar o interesse da meninada pelos meios de comunicação através dos símbolos e imagens do jornal.A visita serviu como forma de ampliar o projeto já trabalhado em sala de aula.

A outra turminha foi da Escola Municipal Professora Maria Helena Teixeira. A professora Eliane Menezes disse ter achado o passeio muito importante: ”As crianças precisam ter noções de cidadania desde cedo e esta visita foi ótima neste sentido”, contou a educadora.

A última visita desta semana foi de uma turma do 5º ano da EMEB Irmãos Matos de Patrocínio Paulista. A professora Maria Neusa Rodrigues Figueiró,também formada em Jornalismo, disse já estar trabalhando com o jornal em suas aulas desde março deste ano.”O jornal não só abre a mente dos alunos,como também ajuda na escrita.O Jornalismo e a Educação estão intimamente ligados,já que o jornalista e o professor são dois comunicadores indispensáveis.”

- GCN abre suas portas para receber a visita de 163 alunos pelo Projeto Jornal Escola

22 set

71253409825

No acervo do GCN,alunos da Escola “Luzinete Cortez Balieiro” comparam exemplares antigos do "Comercio" com os atuais cadernos.

Thales Vinícius cursa o 5º ano do Ensino Fundamental na Escola Municipal Professora Luzinete Cortez Balieiro. Apesar de ser ainda tão jovem já decidiu que carreira pretende seguir no futuro: “Jornalista.”

Na ultima segunda-feira, Thales conheceu o Grupo Corrêa Neves de Comunicação com a turma de sua sala, por meio do Projeto Jornal Escola. Acompanhada pela professora Tânia Maria de Oliveira Pereira, a meninada tirou suas dúvidas enquanto conhecia cada departamento do grupo. A visita despertou ainda mais o gosto pelo jornalismo no garotinho. O futuro repórter foi uma das crianças que se surpreenderam com a redação. ”Pensei que fosse uma sala com várias pessoas escrevendo ao mesmo tempo. Não imaginava que houvesse divisões entre os profissionais como acontece com os repórteres e editores, por exemplo.”, conta.

O aluno Igor Batista da Silva, de 11 anos adorou conversar com o radialista Everton Lima, de quem declarou ser ouvinte assíduo. Já a aluna Jéssica Silva Rodrigues quis conhecer a locutora Cíntia Flávia, que saudou a mocinha com muita simpatia.

Na terça-feira, o GCN recebeu mais três turmas. Duas delas eram do 4º ano da Escola Estadual Professora Lina Pichioni Rocha, situada o Jardim Petráguia.Sempre atentos,os alunos das professoras Maria Irene Mendonça Rodrigues e Elaine Maria Morelli Barbosa Marangoni conheceram de perto desde a redação até a máquina responsável pela impressão do Comércio.As educadoras já trabalhavam há algum tempo com o jornal em sala de aula,o que despertou ainda mais a curiosidade das crianças em querer conhecer todo o processo de produção do informativo.

A aluna Ana Neli de Cássia da Silva disse ter aprendido bastante com a visita. Aninha, como é conhecida pelos colegas, é deficiente visual, o que não impediu que a jovem aproveitasse ao máximo o passeio. Curiosa, Ana, que gosta muito ler, fez inúmeras perguntas sobre o jornal. Sua professora, Maria Irene, costuma selecionar textos jornalísticos trabalhados nas aulas e adaptá-los ao braile para a estudante. Aninha também foi uma das alunas que participaram ao vivo do programa “Show da manhã” com Valdes Rodrigues, transmitido pela Rádio Difusora de Franca.

À noite, chegou a vez dos alunos das professoras Tânia Robuste (Núcleo de Educação de Jovens e Adultos – EJA da Associação dos Moradores do Bairro São José), Ivone Taveira (EJA – Escola Frei Lauro de Carvalho Borges) e Lara Feitosa (EJA – Escola Professor Antônio Shicherolli) conhecerem as dependências do grupo.Durante a visita,participaram do Programa “O fino do sertão”,com Élcio Fernandes e se admiraram com a estrutura da empresa.

Na quinta-feira, a o GCN recepcionou também uma turminha do 1º ano do Ensino Fundamental da Emeb Professora Odete do Nascimento. Eliana Lopes Silva, professora da classe, disse já usar o jornal como estímulo pedagógico. ”Um dos meios com os quais utilizamos o jornal é a roda de conversa, onde as crianças discutem temas da atualidade.” A pedagoga da Escola, Sara Porto Gonçalves, acredita que o jornal seja um recurso indispensável para a educação.

Fechando com “chave de ouro” a semana de visitas, o Grupo Corrêa Neves recebeu 36 alunos do 5º ano da Escola Estadual Professor Benedito Eufrásio Marcondes Vieira, do Jardim Seminário. O aluno Kauê Henrique da Silva disse ter gostado muito do vídeo institucional apresentado no início do passeio. Kauê não foi o único a gostar da visita. Acompanhada pelas professoras Rita Conceição de Souza e Sabrina Lopes de Paula Silva, toda a turminha, que permaneceu concentrada nas explicações apresentadas para que não perdessem nenhuma delas, fez inúmeras perguntas.

Foram 163 os alunos que visitaram o CGN esta semana. Ao final da visita, tomaram um lanche fornecido pela Padaria Estrela e pelos Laticínios Jussara, depois receberam Brindes do Projeto Jornal Escola.

Turma de Restinga abre temporada de visitas do Projeto Jornal Escola

19 ago

 

No parque gráfico,crianças descobrem em que consiste a impressão do Jornal
No parque gráfico,crianças descobrem em que consiste o processo de impressão do Jornal

 

Nem o tempo frio conseguiu deter a euforia de uma turminha de 40 alunos do 5º ano da Escola Lázaro Casimiro de Lima,de Restinga, que visitou as dependências do GCN esta manhã. Foi a primeira visita do Projeto Jornal Escola depois de duas semanas de férias prorrogadas.

Já no começo da visita,os alunos se mostravam curiosos e mantinham seus olhares atentos a cada explicação apresentada.
Ainda que as professoras já estivessem trabalhando com o Jornalismo impresso em sala de aula,muitos dos alunos confessaram não ter o costume de ler jornais.Após uma breve conversa no auditório do Grupo Corrêa Neves de Comunicação,a própria criançada foi apontando os principais fatores que favorecem aqueles que tem a leitura como hábito.
No acervo,acharam engraçado o fato de que Comércio era escrito com duas letras “m” em 1915.Notaram também,inúmeras diferenças entre o jornal antigo e o atual em relação às cores e à disposição do texto.Se espantaram ao tomarem conhecimento da complexidade do método com o qual os jornais eram fabricados até o ínicio do século XX.
Quando entraram nos estúdios da Difusora,a turminha deu um “bom dia” animadíssimo ao radialista Valdes Rodrigues,que apresentava o programa Show da manhã.
Ao passarem pela discoteca,se admiraram ao verem o tamanho dos discos de vinil.Quase nenhum dos alunos havia visto um LP antes.
A rotativa Presline 30 também chamou a atenção dos pequenos,não só no que se diz respeito ao tamanho da máquina,como também no que se refere à produtividade desta:O espanto dos alunos foi geral quando descobriram que a rotativa importada da Índia era capaz de imprimir 30 mil cadernos em uma hora.
Ao final da visita os alunos das educadoras Juliana Figueiredo,Amélia Vilioni e Rose Gonçalves prometeram se dedicar mais à leitura para que,como disse um aluno no começo da visita,pudessem construir um mundo melhor ao terem ciência de tudo o que acontece a sua volta.

 

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.