Evento abre nova fase do Projeto Jornal Escola

11 mar

      

Mais de 3500 alunos puderam conhecer os Estúdios da "Difusora" em 2009

       Em 2010, o Projeto Jornal Escola será aberto com uma oficina para educadores sobre mídia e educação. O evento se iniciará com uma palestra ministrada pela educadora Cecília Pavani,de Campinas e contará com a presença de autoridades locais.

      Cecília de Godoy Camargo Pavani é graduada em letras pela PUC Campinas e mestra na área da Psicologia Escolar. Coordenadora do Departamento de Educação do GRUPO RAC (Rede Anhanguera de Comunicação desde 1992. É também membro do Comitê de Leitura da Associação Nacional de Jornais desde 1994 e autora e organizadora do livro “Jornal (in)formação e ação”, publicado pela Editora Papirus, e co-autora do livro “Jornal: uma abertura para a Educação”.( Confira mais informações sobre a educadora no texto ao lado).A palestrante ministrará também uma oficina com a educadora Ângela Cristina Loureiro Junquer,integrada ao departamento de educação do Grupo RAC desde 1997.

       Com duração aproximada de 1h30, o evento começará as 19h30 e acontecerá no auditório Jornalista Corrêa Neves, na sede do GCN. As inscrições foram abertas a quaisquer educadores que estivessem interessados no evento e que desenvolvessem trabalhos em sala de aula com o jornalismo impresso.

    As vagas limitadas foram preenchidas logo nos dois primeiros dias de inscrição. Segundo a coordenadora do Projeto Jornal Escola, Lívia Inácio, a procura foi pela oficina grande.

    A educadora Maraísa Aparecida da Silva, 25, que há pouco tempo inseriu o jornalismo impresso em suas aulas, leciona na Escola Professor Luís Andrade de Freitas, em Patrocínio Paulista e participará da Palestra. A professora se interessou pelo evento porque acredita que, por ser um excelente portador de textos, o jornal é um meio de mostrar aos alunos diferentes tipos de linguagens, como a jornalística, a publicitária, entre outras. Além disso, a jovem notou que seus alunos puderam ampliar o senso crítico ao terem contato com o informativo. “Eles tiveram uma visão diferente do Jornalismo.”, disse.

Educadora criou 1º programa envolvendo jornais e escolas

       Aos 15 anos de idade, Cecília de Godoy Camargo Pavani já era apaixonada pelo Jornalismo impresso. Nesta época, sua mãe, que era jornalista, inaugurou uma secção feminina no jornal Correio Popular, de Campinas, em uma época em que mulheres não tinham muito destaque no meio jornalístico. Por ter muito apresso pelas palavras, Cecília graduou-se em Letras pela PUC e em 1990 foi empregada no Grupo RAC de Comunicação como professora de Português na redação.

     Em 1992, idealizou um Projeto a fim de integrar jornal e educação para incentivar a leitura. Apoiado pela equipe do Correio Popular, o Projeto Correio Escola, de Cecília Pavani,iniciou suas atividades com a participação de quatro professores e foi o primeiro programa educativo do estado de São Paulo a trabalhar com o jornal. Hoje, 70 educadores recebem jornais e são treinados pelo projeto.

   Em 1995 Concluiu seu mestrado em Psicologia Escolar com a dissertação “O jornal como meio auxiliar de ensino-aprendizagem no ensino fundamental”. Em 2002 publicou o livro “Jornal (in)formação e ação”, e em 2007 foi co-autora do livro “Jornal: uma abertura para a Educação”.

     Ao se definir como jornalista de coração, a educadora diz que acredita que o jornalismo é capaz de alimentar sonhos e abrir a mente dos cidadãos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: